Por que, quando batemos o cotovelo, temos a sensação de um choque elétrico?

24 de mai de 2011


O choque do cotovelo nada mais que um engano dos sentidos, conhecido como parestesia, que pode simular também picadas, queimaduras e outras sensações não causadas por estímulos externo.
Na região do cotovelo encontra-se o nervo ulnar, que fica muito exposto e por isso é fácil tocá-lo diretamente. A função dos nervos é transmitir mensagens, traduzindo sensações percebidas pelos receptores sensoriais (de tato, temperatura, dor etc.), através de impulsos elétricos.
Para cada sensação existe um padrão um código de descarga elétrica de milésimos de volt. Ao ser estimulado diretamente o nervo ulnar, no caso se uma pancada, a descarga liberada a mensagem enviada ao cérebro é do mesmo padrão da descarga que codifica um choque elétrico.
É uma sensação mais comum de acontecer em pessoas magras por terem menos gorduras na região para amortercerem a pancada.

1 comentários:

URSS_Morelli disse...

Nossa.. ninguem viu ali no canto:

só fazer os testes, lembre-se que os comentários do blogger podem demorar uns minutos para aparecer, normalmente não demora, então se não aparecer na hora é normal, mas isso não quer dizer que deu errado, nos testes que fizemos demorou uns 2 minutos para ser visível o comentário com emoticons no blogger. E o melhor de tudo sobre esses emoticons para colocar no blog é que você pode criar os seus facilmente, repare que os trechos que se repetem varias vezes: _str = _str.replace(/:k/gi, ""); :k Cada um numa parte do código é repetido apenas trocando o endereço da imagem e o código para o emoticon (estão em destaque), portanto se trocar o endereço da imagem: http://lh3.ggpht.com/_7wsQzULWIwo/S6z9DendQuI/AAAAAAAAC9U/jtRdRpcopRQ/s800/emoticon-0103-cool.gif'
Copyright © 2009-2009. Todos os direitos reservados. By Rox Templates

Postar um comentário

Atenção: Se vc não tiver uma conta google, escolha Nome/URL - Coloque apenas o seu nome e comente.

OBS. Os Comentários dos leitores não refletem a opinião do blog.